O que Preciso para ter uma Marca Bem Posicionada?

Não existe receita ou fórmula mágica para construir uma marca bem posicionada, mas, certamente, alguns caminhos podem ser mais seguros. Quando falo de marca, não me refiro unicamente ao desenho do logotipo, mas a um conjunto de significados e expressões sensoriais. Se for criar um novo negócio ou mesmo que já tenha um, sugiro que pare e pense nessas perguntas, porque, talvez, não tenha respostas tão bem consolidadas.

Qual a energia pura da marca?

Antes de se preocupar com estratégias é preciso saber de onde vem a energia pura, ou seja, a essência da marca. É preciso dedicar tempo para descobrir quem é a marca: Por que a empresa existe? O que faz sentido para ela? Como enxerga o mundo? No que acredita? Qual seu propósito? E sua personalidade? Qual seu jeito de fazer as coisas? o que faz o olho brilhar? A tão sonhada autenticidade de marca começa aqui.

Cada vez mais as empresas “sem alma” perdem força.

Como a marca será relevante?

Agora estamos falando de posicionamento que, em outras palavras, quer dizer: ser alguma coisa para alguém. Parece simples, mas a maioria dos problemas de posicionamento começa, exatamente, aí: não saber para quem e como será relevante. Definitivamente, não adianta querer fazer tudo ou ser relevante para todos. Se estiver em dúvida, prefira fazer uma coisa bem feita. Isso facilita ser compreendido pelo público. Se ninguém lhe entende, todo seu esforço de montar um negócio foi jogado fora. Saiba, muito bem, que problema você resolve e para quem você resolve. Qual a sua proposta de valor e, por qual motivo, alguém se importaria com seu negócio?

Talvez, a melhor forma de se posicionar é saber dizer não, conseguir abrir mão.

Como a marca será autêntica?

Todo produto ou serviço tem uma função. Seja saciar a sede, transportar alguém de um lugar para o outro, fazer a barba ou qualquer outra finalidade. Mas é preciso expandir a marca, para construir um significado que exceda sua função. Isso é o ápice da diferenciação e a capacidade de se diferenciar, hoje, pode ser o fator de sucesso de um negócio, já que a oferta de produtos e serviços é abundante. Qual o significado da sua marca?

Não ser autêntico custa muito caro, é preciso investir muito dinheiro para ser percebido e desejado.

Como a marca vai se expressar?

Sempre digo que ninguém se apaixona por estratégias. Então, não adianta saber o DNA da marca, montar um posicionamento relevante e ter um significado, se ninguém perceber isso. A Identidade da marca é um patrimônio do negócio. Como sua marca consegue influenciar? Como ela é vista e ouvida? Somos seres sensoriais. Não é difícil encontrar empresas sensacionais, com propostas encantadoras, mas que ninguém sabe. Porque existe um abismo entre quem é e como é entendida pelos outros . Porque tem uma Identidade que não a representa. A Identidade da marca é composta por nome, logotipo, cores, grafismos, fotografia, tom de voz, tagline e todas as formas de “ser percebido”.

Não adianta ser, tem que mostrar ser.

Faça essas perguntas! Avalie até onde as respostas estão seguras, porque, apesar de não haver receita de bolo, tenho experiência pessoal de alguns anos desenvolvendo projetos de marca e as questões acima ajudaram muito. E sua marca, como está?

Quer saber mais sobre o tema? Venha aprender conosco no curso de Branding: Como Criar Marcas Fortes aqui na WIS. 😉

*Este texto foi originalmente publicado no Medium.

 


Hugo Mansur é Instrutor na WIS Educação, fundador e responsável por estratégia de marca na Lifebrand, além de idealizador do BrandLabs.

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *